Dieta com mais proteína e pré-diabetes.




Nas informações do Método Evolutivo sobre o pilar Alimentação vocês podem encontrar a recomendação que diz:


Faça dos alimentos in natura ou minimamente processados a base da sua alimentação. Alimentos in natura ou minimamente processados, em grande variedade tanto de origem animal quanto vegetal, devem compor a base de uma alimentação saudável.


Atualmente a base de muitas dietas regulares é composta pelos alimentos ultraprocessados. Isso somado ao medo que muitas pessoas têm dos alimentos de origem animal faz com o percentual de carboidratos de uma dieta seja elevado (50% ou mais) e o de proteína e de gordura natural seja reduzido.


Além de sugerirmos uma alimentação baseada em comida de verdade, também sugerimos que a quantidade de carboidratos seja reduzida e consequentemente o percentual de proteína e gordura natural seja aumentada.


A ideia de aumentar a quantidade de proteína em uma dieta pode assustar algumas pessoas. Muitos associam, de forma equivocada, a maior quantidade de proteína em uma dieta a problemas de saúde. Porém não há evidência científica que justifique esse medo. Mais sobre esse tema em postagens futuras.


Hoje apresento um trabalho científico [1] que fala sobre a influência do aumento da quantidade de proteína e redução dos carboidratos na remissão da pré-diabetes em adultos obesos.


Pré-diabetes é uma situação que eleva o risco de diabetes tipo 2. Pessoas com níveis elevados de glicose (açúcar no sangue), obesidade e histórico familiar de diabetes podem ser classificadas dessa forma.


A redução da ingestão calórica para redução de peso não tem apresentado sucesso na remissão do pré-diabetes e os medicamentos para esse fim necessitam ser usados por períodos longos de tempo, além de apresentarem efeitos colaterais.


Os resultados do trabalho demonstraram que 100% das pessoas tratadas com uma dieta com maior quantidade de proteínas (30% proteína; 40% carboidratos e 30% gordura) apresentaram remissão do pré-diabetes. Estas pessoas também aumentaram seu percentual de massa magra e diminuíram o percentual de gordura.


Entre as pessoas tratadas com uma dieta com menos proteínas (15% proteína; 55% carboidratos; 30% gordura), somente 33% teve remissão do pré-diabetes. Os indivíduos desse grupo também apresentaram redução do percentual de gordura, porém tiveram redução no percentual de massa magra.


Este estudo demonstrou que a adesão a uma dieta com maior quantidade de proteína é possível e leva do estado de pré-diabetes para uma condição normal da glicose sanguínea.


Esse tipo de dieta pode ser adaptável a uma grande variedade de refeições. De acordo com este estudo, as recomendações iniciais podem ser fornecidas facilmente e depois consultas de acompanhamento podem ser feitas por telefone e/ou e-mail.


Grande abraço,

Carlinhos


Referência:

[1] Stentz FB, et al. 2016. Remission of pre-diabetes to normal glucose tolerance in obese adults with high protein versus high carbohydrate diet: randomized control trial. doi:10.1136/bmjdrc-2016-000258

Posts Recentes
Arquivos
  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social