Por que comemos como comemos atualmente?

 

 

Alguma vez você já se perguntou por qual razão temos os hábitos alimentares que temos nos dias de hoje?

 

Claro que muito do nosso estilo de alimentação é influenciado por diferentes fatores, como aspectos culturais, tradição e a disponibilidade de alimentos da região onde vivemos.

 

Porém, acredito que no século XX a alimentação em grande parte do mundo foi influenciada por acontecimentos ocorridos na segunda metade do Século XIX nos EUA.

 

Ocorreram dois importantes momentos de troca significativa na forma como nós seres humanos nos alimentamos.

 

O primeiro ocorre ao final do período Paleolítico, cerca de 10 mil anos atrás, quando surge à agricultura e a caça  deixa de ser a principal forma de obtenção de alimentos. Então, nos tornamos agricultores.

 

A segunda grande mudança se inicia com a Revolução Industrial em 1840, e se repercute de forma importante até os dias de hoje.

 

É justamente sobre esse período, a segunda metade do Século XIX, que vou escrever nessa série de postagens que se inicia hoje.

 

Em três partes, quero contar como diferentes acontecimentos influenciaram até hoje, a forma como o mundo se alimenta.

 

A primeira parte vai contextualizar o período, descrever o primeiro acontecimento e como ele influencia nossos hábitos nos dias de hoje.

 

O que estava acontecendo nos EUA naquele período?

 

Na segunda metade do Século XIX as grandes cidades, agora industrializadas, ficam cada vez mais populosas.

 

Em 1865 terminava a Guerra Civil Americana, deixando profundas marcas na população, principalmente nos estados do Sul.

 

 

Nesse período comprar alimentos era uma tarefa arriscada, praticamente uma aventura. Os comerciantes usavam estratégias que podemos considerar desonestas para vender seus produtos alimentícios. Corantes para deixar o leite mais branco ou os pepinos em conserva mais verdes, além disso, para preservação de carnes e outros alimentos eram utilizados produtos que hoje provavelmente usaríamos somente para limpar o chão de nossas casas.

 

Comer nesse período da história americana era sim algo que colocava a saúde das pessoas em risco!

 

Foi nesse período que ocorre o primeiro fato que considero um dos três maiores influenciadores na alimentação do mundo.

 

Bebidas Medicinais

 

Em 1832, o inventor John Matthews desenvolve uma câmara revestida de chumbo, onde o ácido sulfúrico e o carbonato de cálcio eram misturados para gerar dióxido de carbono. Esse gás era purificado e misturado com água fria criando água gaseificada. Sendo esse projeto a primeira unidade produtora de “refrigerante”, que poderia ser vendido diretamente desta “máquina” ou então engarrafada.

 

 

A história do refrigerante como uma bebida que possui poderes curativos iniciou na Europa, onde os poderes curativos das águas minerais naturais já eram conhecidos há centenas de anos. Acreditava-se que tomar banho ou beber a água gaseificada naturalmente curava uma grande variedade de doenças, como cálculos biliares e escorbuto.  

 

 

Como a água gaseificada era considerada uma bebida saudável, esse tipo de refrigerante era vendido em farmácias como um elixir da saúde e “fonte da juventude”. Foi então que os farmacêuticos passaram a adicionar ingredientes que consideravam essenciais para a saúde, como salsaparrilha para combater a sífilis e o ácido fosfórico para tratar hipertensão e outros problemas.

 

 

 

 

Como as substâncias usadas como remédios não tinham um sabor agradável, como o quinino e o ferro, eram usadas outras substâncias doces para mascarar esse sabor. Eram também usados tônicos misturados com álcool para deixar o sabor mais picante e atraente. Alguns desses produtos continham tanto álcool quanto um uísque, o que criou os “bebedores” de farmácia, que podiam beber uma bebida alcóolica por um preço menor, já que não existiam impostos sobre elas e eram consideradas saudáveis.

 

 

Em Atlanta, capital do estado sulista da Georgia, um farmacêutico veterano da Guerra Civil e viciado em morfina devido aos ferimentos deixados pela guerra, trabalha intensivamente na criação de uma fórmula para uma bebida medicinal.

 

Ele se chamava John Pemberton e depois de muito trabalho e uso de morfina, ele chega à criação de uma fórmula que combina cafeína, nozes de cola, folhas de coca, extrato de baunilha, açúcar e outras substâncias. Para comercialização ele resolve usar o nome de Coca-Cola.

 

É desnecessário escrever sobre o que esse produto se tornou e como ele influenciou o século XX.

 

 

 

Como isso afetou nosso estilo de alimentação?

 

Juntamente com o crescimento e popularização dos refrigerantes, inicia um movimento social chamado de Movimento da Temperança.

 

As mulheres americanas estavam preocupadas e incomodadas com a “grande quantidade” de bebidas alcóolicas consumidas por seus maridos. Esse consumo exagerado levava a diferentes problemas, até mesmo problemas domésticos.

 

A Temperança era um movimento social contra o consumo excessivo de álcool e também tentava, através da influência politica, regular a disponibilidade das bebidas alcóolicas. Ele se iniciou na Europa por volta de 1820 e depois chegou à América.

 

É plausível dizermos que com o crescimento da popularidade dos “refrigerantes medicinais” e do combate às bebidas alcóolicas, o consumo das bebidas como Coca-Cola se tornou uma pratica culturalmente aceita como inofensiva e a que propaganda de que elas eram um verdadeiro elixir para saúde viesse a ser uma verdade popular.

 

Infelizmente hoje sabemos que os refrigerantes são bebidas com real potencial de prejuízo para nossa saúde, seja pelos diferentes produtos químicos ou pela grande quantidade de açúcar.

 

Mesmo com o todos os perigos para saúde e também o potencial cancerígeno de um desses constituintes, o corante caramelo número 4, a “cultura” do refrigerante vem se alterando muito lentamente. “Cultura” que gera o aumento da obesidade, dos casos de diabetes e outras graves patologias.

 

 

 

Esses acontecimentos explicam um dos hábitos mais populares em todo o nosso planeta, explica também como nossa saúde vem sendo comprometida desde o final do Século XIX.

 

Na parte 2 irei escrever sobre a história de Henry John Heinz. Você consegue adivinhar sobre qual produto irei escrever?

 

Abraço, Carlinhos.

 

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivos
Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social